Você não precisa temer nenhum fracasso…

Alô, Alô Bom Dia!

Eu vim para desejar que você tenha um Dia Incrível Hoje.

E que este dia lhe traga uma lição muito importante, para hoje, amanhã, depois e depois… Por toda sua vida!

Lição esta, que aprendi gradativamente, ao longo dos quase dezesseis anos, na jornada do Bom Dia Hoje.

Mas a cada novo dia, tomo consciência de que nunca deixamos de aprender.

E hoje, quero falar especialmente sobre um dos grandes medos de todos nós. O medo de fracassar.

Quem é que não sente um friozinho na espinha só de pensar que pode fracassar em algum momento da vida?

Pense só um pouquinho sobre isso!

O medo de fracassar é responsável por muitos bloqueios da nossa realização pessoal!

Este medo geralmente tem origem na infância e numa história de vida onde existiu muita cobrança, exigência e pouco ou nenhum incentivo à criança. O que se torna responsável muitas vezes, por sentimentos de frustração e infelicidade.

Natural que nós desejemos alcançar sucesso e realização. Mas se não existir em nós a confiança necessária e a certeza de que possuímos os recursos internos para realizar seja o que for. Nada poderá ser obtido.

Mas, afinal de contas por que falar das causas do “medo de fracassar”?

Será que vai uma formula mágica, para superar fracassos?

Talvez! Melhor é mostrar um exemplo a você!

O que você acha?

PENSAMENTO PARA INSPIRAR UM BOM DIA HOJE
“Os fracassos estão divididos em duas classes: aqueles que fizeram sem pensar e os que pensaram sem fazer”.
(John Salak)
#sigmarsabin #tenhaumbomdiahoje #palestrasquetransformam

Exemplos valem muito mais do que milhares de palavras.

Meu exemplo, além se servir como lição sobre superar o medo de fracassos. É um exemplo de vida, com suas lições de superação pessoal e principalmente uma demonstração de PAIXÃO.

É também, de certa forma, a minha homenagem a um grande ser humano herói.

O exemplo que compartilho com você, chama-se: Maestro João Carlos Martins…

Conheça um pouco da sua história e seu exemplo de determinação e superação para todos nós.

Maestro João Carlos começou seus estudos aos oito anos com o professor José Kliass e após nove meses vencia o concurso da Sociedade Bach de São Paulo. Seus primeiros concertos trouxeram a atenção de toda a crítica musical.

Aos vinte anos estreou no Carnegie Hall no EUA, patrocinado por Eleanor Roosevelt. Tocou com as maiores orquestras norte-americanas e gravou a obra completa de Bach para piano.

Um amor tão grande pela música, uma dedicação tão intensa, merecedora de admiração e respeito. João Carlos Martins viu-se por diversas vezes privado de seu contato com o piano, quando teve um nervo rompido e perdeu o movimento da mão direita num acidente em um jogo de futebol em Nova Iorque.

Com vários tratamentos, recuperou parte dos movimentos da mão, mas com o correr dos anos desenvolveu a doença chamada LER. Novamente teve que parar de tocar e desta vez acreditou seria para sempre.

Vendeu todos seus pianos e tornou-se treinador de boxe, querendo estar o mais longe possível do que sua carreira significava como músico. Mas sua incontrolável paixão o fez retornar.

Realizou grandes concertos, comprou novos instrumentos e tentou utilizar o movimento de suas mãos criando um estilo único de tocar e aproveitar ao máximo a beleza das peças clássicas.

Mas ao realizar um concerto em Sófia na Bulgária, sofreu um ataque em um assalto. Um golpe na cabeça lhe fez perder parte do movimento das mãos novamente, quando que ele se esforçasse, sofria dores intensas nas mãos. Então, novamente pensou que nunca mais voltaria a tocar.

João Carlos perdeu anos de sua carreira em tratamentos, treinamentos e encontrou novamente uma nova maneira de tocar, utilizando os dedos que podia em cada mão, mas dia a dia podia tocar menos e menos.

Essa paixão de João Carlos pela música inspirou um documentário franco-alemão chamado Martins Passion, vencedor de quatro Festivais internacionais. O documentário franco-alemão sobre a sua vida – “Paixão segundo Martins” – já foi visto por mais de um milhão e meio de pessoas na Europa. Também já foi exibido no Brasil pela TV Cultura.

“Eu estava sem rumo, em 2003, já sabendo que não poderia mais tocar nem com a mão esquerda. Sonhei então, que estava tocando piano, com o Eleazar de Carvalho, que me dizia: – vem para cá, que eu vou te ensinar a reger.” – palavras de João Carlos em uma entrevista.

Em maio de 2004 esteve em Londres regendo a English Chamber Orchestra, uma das maiores orquestras de câmara do mundo, numa gravação dos seis Concertos Branndenburguenses de Johann Sebastian Bach, já em dezembro, realizou a gravação das Quatro Suítes Orquestrais de Bach com a Bachiana Chamber Orchestra.

Incapaz de segurar a batuta ou virar as páginas das partituras dos concertos, João Carlos faz um trabalho minucioso de memorizar nota por nota, demonstrando ainda mais seu perfeccionismo e dedicação ao mundo da música.

Hoje o Maestro João Carlos Martins, está de volta. Tocando piano com apenas um dedo numa das mãos.

Sua história é contada no livro A Saga Das Mãos…

Meus aplausos a este exemplo de vida. Uma pessoa que me ensinou não tem mais medo do Fracasso!

Pense nisso… Sem medo de fracassar!

Tenha um bom dia hoje.

Até a próxima.

Sigmar Sabin
Palestrante, Escritor, Professor e Aprendiz da vida.
#tenhaumbomdiahoje, #professorsigmarsabin

Hei,, esta mensagem fez sentido para você? Então compartilhe sua opinião comigo, como um comentário aqui no site, no facebook, no linkedin ou mande um email. Que vou ficar muito feliz ao receber.

Agora se você não gostou. Comente também, para eu aprender e melhorar.

Indique o Bom Dia Hoje para seus amigos http://www.bomdiaHoje.com.br/cadastre-se/

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.