Somos todos responsáveis pelo mundo que temos…

Alô, Alô Bom Dia.

Você já parou para analisar que muitas das coisas aqui faladas/lidas podem de alguma maneira tornarem-se regras de vida e podem despertar a consciência de uma missão pessoal?

Por isso que hoje quero compartilhar uma história em que eu algo bastante comum do dia a dia nas empresas, na sociedade em geral e até mesmo no convívio familiar.

Você já ouviu ou leu a história da galinha ruiva?

Pois é uma historinha bem-humorada que retrata uma das duras realidades que vivemos no mundo de hoje.

Tem a ver com responsabilidade, com projetos de vida, com sonhos. Onde quer que a encaixemos, pode-se tirar uma boa lição.

PENSAMENTO PARA INSPIRAR UM BOM DIA HOJE
“A coisa mais importante todo dia é, que quando eu acordo, eu vou fazer alguma coisa que eu realmente gosto. Quantas pessoas no mundo podem dizer isto?”.
(Tiger Woods)
#sigmarsabin #tenhaumbomdiahoje #palestrasmemoráveis

Divirta-se com a “A História da galinha ruiva”, um texto de autoria desconhecida, que você poderá ler a seguir:

Uma galinha achou alguns grãos de trigo e disse a seus vizinhos:

– Se plantarmos este trigo, teremos pão para comer. Alguém quer me ajudar a plantá-lo?

– Eu não – disse a vaca.

– Nem eu – emendou o pato.

– Eu também não – falou o porco.

– Então eu mesma planto – disse a galinha vermelha. E assim o fez.

O trigo cresceu alto e amadureceu em grãos dourados.

– Quem vai me ajudar a colher o trigo? – quis saber a galinha.

– Não faz parte de minhas funções – disse o porco.

– Eu me arriscaria a perder o seguro-desemprego – exclamou o pato!

– Então eu mesma colho – falou a galinha, e colheu o trigo ela mesma.

Finalmente, chegou a hora de preparar o pão.

– Quem vai me ajudar a assar o pão? – indagou a galinha vermelha.

– Só se me pagarem hora extra – falou a vaca.

– Eu não posso pôr em risco meu auxílio-doença – emendou o pato.

– Eu fugi da escola e nunca aprendi a fazer pão – disse o porco.

Ela então assou cinco pães e pôs todos numa cesta para que os vizinhos pudessem ver. De repente, todo mundo queria pão, e exigia um pedaço. Mas a galinha simplesmente disse:

– Não! Eu vou comer os cinco pães, sozinha.

– Lucros excessivos! – gritou a vaca.

– Sanguessuga capitalista! – exclamou o pato.

– Eu exijo direitos iguais! – bradou o ganso.

O porco, esse só grunhiu.

Eles pintaram faixas e cartazes dizendo “Injustiça” e marcharam em protesto contra a galinha.

Quando um agente do governo chegou, disse à galinha:

– Você não pode ser assim egoísta.

– Mas eu ganhei esse pão com meu próprio suor – defendeu-se a galinha.

– Exatamente – disse o funcionário do governo.

– Essa é a beleza da livre empresa. Qualquer um aqui na fazenda pode ganhar o quanto quiser. Mas sob nossas modernas regulamentações governamentais, os trabalhadores mais produtivos têm que dividir o produto de seu trabalho com os que não são produtivos.

E todos (??) viveram felizes para sempre…

Mas os vizinhos sempre se perguntavam por que a galinha nunca mais fez um pão e por que a fazenda faliu.

Agora eu mesmo parei para pensar sobre essa história e de certa forma parei para perguntar a mim mesmo se já fui alguma vez um dos amigos da Galinha Ruiva!

E você já parou pra pensar nisso?

Até que ponto nós também somos responsáveis pela falência da nossa fazenda?

Pense Nisso Hoje…

Tenha um Bom Dia Hoje!

Hei,, esta mensagem fez sentido para você? Então compartilhe sua opinião comigo, como um comentário aqui no site, no facebook, no linkedin ou mande um email. Que vou ficar muito feliz ao receber.

Agora se você não gostou. Comente também, para eu aprender e melhorar.

Indique o Bom Dia Hoje para seus amigos http://www.bomdiaHoje.com.br/cadastre-se/

Até a próxima.

Sigmar Sabin
Palestrante, Escritor, Professor e Aprendiz da vida.
#tenhaumbomdiahoje, #professorsigmarsabin

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.