Seja dono(a) de Si mesmo(a)…

Alô, Alô Bom Dia!

Preste bem atenção e reflita sobre esta pergunta: Você é Dono(a) de Si Mesmo(a)?

Parece que todos são donos das suas vidas. Na verdade, são poucos os que são verdadeiramente donos de suas próprias vidas, e essa é a causa de muitas tristezas, depressão, insatisfação, ansiedades e angústias.

As pessoas acabam sentindo que sua vida está em mãos alheias e que não as dirigem como seu verdadeiro dono deveria agir.

Bem, se até aqui já te causei espantou ou curiosidade, perguntarei:

PENSAMENTO PARA INSPIRAR UM BOM DIA HOJE
“Eu não posso mudar a direção do vento, mas eu posso ajustar as minhas velas para sempre alcançar o meu destino.”
(Jimmy Deam)
#sigmarsabin #tenhaumbomdiahoje #palestrasquetransformam

Você quer saber se você é dono(a) da sua vida de verdade?

Responda com sinceridade:
· Sabe qual é a meta e o objetivo principal da sua vida?
· Você se conhece, sabe quem você é e o que é e como é?
· Qual é, agora, o seu desejo mais profundo?
· Quais são os cinco ou seis valores mais importantes para você?
· Possui um sentido claro de direcionamento na sua vida?
· Conhece bem seus hábitos?
· Como se sente na condução de sua vida: Como a amazona ou como o cavalo?
· Conhece a si mesma e se respeita?
· Você se ama de verdade?
· Você sente a necessidade de controlar os outros?
· Acredita que os seus fracassos e tristezas são responsabilidade própria ou dos demais?
· Espera que os outros façam as coisas por você?
· Necessita do conselho ou estímulo dos outros para agir?
Ser dona da sua vida é tão importante e gratificante que bem que merece um esforço.
– se espera que os outros decidam por você,
– se culpa os outros pelos seus erros e tristezas,
– se não tem um objetivo claro na vida,
– se não tem claro quais são seus valores, ou se possui uma hierarquia de valores que – é superficial e inconstante,
– se não conhece seus próprios hábitos e sua força construtiva e destrutiva,
– se não se conhece, não se ama e não se respeita.
– necessita urgentemente reassumir sua vida.
· Quanto mais nos tornamos donos de nossas vidas menor será a necessidade de nos impor, dirigir ou controlar a dos outros.
· Quando nos sentimos fortes e seguros, desejamos que os outros se sintam de igual forma. Isso faz com que não haja necessidade de “palpitar” sobre a vida alheia, o que torna nosso trato mais suave e compreensivo.

Muitos acreditam que:
· assumindo o papel do pobre, submisso, fraco, serão melhor aceitos e amados pelos outros;
· fazendo o que fazem os demais, estarão isentos de culpa e responsabilidade sobre suas ações, porque todos agem e pensam da mesma forma;
· sentindo e pensando como os demais seremos melhor aceitos;
· opondo-se sistematicamente a tudo e a todos, acreditam que estarão aparentando possuir uma personalidade mais forte. Ignoram que, assim, estão demonstrando o contrário;
· sendo donos de suas vidas e gozando de verdadeira liberdade interior, se sentirão sozinhos e ninguém os ajudará. Esquecem que quanto mais nos apropriamos das nossas vidas, mais somos capazes de dar e receber;
· fazendo as coisas por si mesmo e errando, é claro que a culpa será inteiramente sua. E com razão. Porém, se acertar, ele será o maior de todos;
· é mais cômodo viver passivamente, preferindo que outros tomem as iniciativas. Passam, assim, a ser a sombra dos demais;
· não fazendo o que os outros aconselham, atrairão sua raiva ou rejeição e deixarão de contar com o seu apoio. Esquecem que, mesmo isso fosse verdade, começariam a contar com o melhor dos apoios: o apoio próprio;
· estão fazendo um grande favor e demonstrando grande estima pelo outro quando afirmam: “sem você minha vida é nada”; “sem o seu amor não sou nada”. Se isso for certo, o outro é o único que tem valor e eles estão a lhe oferecer o que são: nada.

Seja dono da sua vida

Comece a:
· pensar por si mesmo,
· sentir por si mesmo,
· decidir por si mesmo,
· assumir as consequências de todos seus atos.

É a única maneira pela qual sua vida será realmente sua.
· Aquele que coloca condições para amar – nunca amará de verdade.
· Aquele que se cansa de amar quando não é correspondido – não amou de verdade.
· Aquele que ama enquanto o amam – não é um amante e sim um oportunista.

Este artigo foi extraído e adaptado do livro: Alegria de ser você mesmo, de Dario Lostado.

Esta é minha mensagem para você hoje.

Pense Nisso e Tenha um Bom Dia Hoje!

Até a próxima.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.